segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Resultado do sorteio do Blog

Olá pessoal, sei que estou um pouco sumida mas eu precisava de um tempo. Mas é claro que eu não poderia esquecer do sorteio que fiz aqui no blog né?!

Mas antes disso eu preciso contar uma novidade. O blog ganhou um novo colaborador. \õ/ O nome dele é Diego Ruiz e ele foi o responsável pelo sorteio, mas o senhorito mora meio perto do fim do mundo e não conseguiu fazer a postagem! =(

Maaaaaaaasss...Há pouco ele conseguiu me mandar o resultado! \õ/ Em breve ele dará uma passadinha aqui!



Mas voltando ao resultado. Estávamos sorteando uma camisa personalizada da Bad Trip, com cor tamanho e estampa a escolha do ganhador! O sorteio teve início dia 20 de Novemrbo. Pra participar a pessoa só precisava seguir a fan page do blog e a fan page da bad trip que é a empresa parceira. Fácil né?



Sem mais delongas vamos ao resultado.................................................................E a felizarda (sorry meninos) é------------------------->>>>>>>>>>>>>>>>>>>Amandah Lobo

Pra que não haja dúvidas:



Amandah, parabéns e entraremos em contato pra informarmos do resultado! Obrigada a todos que participaram!

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Parabéns pro meu presente!

O post de hoje é especialmente pra criaturinha que mais amo nessa vida. Eu tinha uma cadela que ganhei no dia 12 de Janeiro de 2003, ela foi o meu presente de 11 anos, chamei-a Takira. No dia 5 de Dezembro do mesmo ano ela dava luz à sua 2° cria. Dos quatro filhotes, três foram embora, mas uma, a mais gordinha, branquinha e danada teimava em ficar. O tempo foi passando, Bolota foi crescendo e hoje é a alegria da casa.

No ano passado, Takira me deixou. Foi uma perda dolorosa demais. Partiu sem que eu pudesse me despedir. Chorei e ainda choro às vezes sozinha no meu quarto lembrando de quando Takira, ao perceber a ameaça de chuva, corria pra porta de entrada e resgatava o tapete que a servia de cama. Ainda choro quando lembro de tudo que vivemos em quase 9 anos.

Takira partiu mas dela ficou um presente, que agora está ao meu lado dormindo. Espero mesmo que ela ainda possa continuar comigo por muitos anos, até o fim dos meus dias, se eu pudesse escolher. Enquanto isso, vou amando e recebendo um amor que só um animal puro e sincero pode transmitir.

Desde que me conheço por gente, nunca estive só. Um bichinho(ou dois, ou cinco) sempre esteve ao meu lado, me acordando com seus latidos e puxadas de lençol, lambendo minhas lágrimas quando estas teimavam em cair e principalmente me fazendo companhia em toda situação.

Minha filha, nossa jornada é longa e sei que muitos ainda não entendem que você É a minha filha e sempre vai ser. Que me desespero quando você adoece e que fico deitada ao teu lado te paparicando quando a fome não vem. É uma pena tantas pessoas ainda desconhecerem o sentido desse amor que eu sinto.

Eu espero, do fundo do meu coração que você entenda tudo isso, que você possa ter certeza que o que eu falo é sincero e que você saiba que as vezes que deixei de sair, que deixei de dormir fora foi por te amar demais e sentir que uma noite longe de você é muito.

São 10 anos, meu bebê. 10 anos que essa mãe coruja(troquei de animal né? rsrs) quer te ver cada dia melhor. Desejo mais 10 anos dividindo a mesma cama, compartilhando caminhadas e brincadeiras. Feliz Aniversário minha filha! <3


 Saudades da minha Takira!



 Destruindo isopor! hehehe









O mais difícil de escrever algo pra alguém que você ama são todas as lembranças que chegam como o mar, devastando as idéias e encharcando os olhos! 

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Resenha do Livro: Eu sou o Número Quatro

Olááááááá... Eu já deveria ter postado essa resenha há muito tempo, mas eu sempre esqueço e foi mal'z!

O livro de hoje é do autor Pittacus Lore(só eu que achei esse nome engraçado???) e se chama "Eu sou o número quatro". Eu o ganhei em Janeiro desse ano como presente de aniversário do meu irmão. Como pra mim não tem coisa melhor do que ganhar livros eu dei muitos pulinhos de alegria! ^^

Sinopse do Skoob"Nove de nós vieram para cá. Somos parecidos com vocês. Falamos como vocês. Vivemos entre vocês. Mas não somos vocês. Temos poderes que vocês apenas sonham ter. Somos mais fortes e mais rápidos que qualquer coisa que já viram. Somos os super-heróis que vocês idolatram nos filmes e nos quadrinhos — mas somos reais. Nosso plano era crescer, treinar, ser mais poderosos e nos tornar apenas um, e então combatê-los. Mas eles nos encontraram antes. E começaram a nos caçar. Agora, todos nós estamos fugindo. O Número Um foi capturado na Malásia. O Número Dois, na Inglaterra. E o Número Três, no Quênia. Eu sou o Número Quatro. Eu sou o próximo."

Quando eu li essa resenha, confesso que me deu um medo enorme de não gostar do livro, até por que eu estava em uma batalha épica com o "Guia do mochileiro das Galáxias" que teimava em não me agradar e de certa forma também fala de alienígenas. Mas, à medida que fui lendo o livro até que me agradou. Não é aqueeeeela história que você diz: "Oh minha nossa, que coisa incrível e que vontade de morder esse livro todinho", maaas, vale a pena!

John é um de nove aliens que vem pra terra depois que seu planeta é destruído. Eles são chamados de Gardes e são perseguidos pelos Mogadorianos(que me decepcionaram profundamente por que eu pensei que seriam Bad ass ¬¬). Os Gardes possuem poderes especiais que só se desenvolvem em determinada idade, cada vez que um desses nove morre, os outros recebem uma cicatriz. Eles são de certa forma, protegidos pelos Cêpans, que são "os caras" que vieram pra terra com eles, tipo guardiões. O legal é que eles só podem ser mortos na ordem de seus números. Entendeu agora o nome do livro????

A história tem aqueles clichês de: o personagem precisar ficar bem forte, um romance com uma mocinha, a rebeldia contra seu mestre e uma pessoa inesperada que chega pra tacar fogo em tudo ajudar. Acho que por John ser forte e ter que viver fugindo, eu esperava mais ação do livro, mas foi uma coisa meio calma. 

É meio difícil falar sobre livros quando cada pessoa tem gostos diferentes, mas eu indico a leitura!!!

















"O Número Um foi capturado na Malásia. O Número Dois, na Inglaterra. E o Número Três, no Quênia. Todos foram mortos. Eu sou o Número Quatro. Eu sou o próximo." 



Ahhhh...Já estão participando da promoção aqui do blog? Dia 30 de Dezembro estarei sorteando uma camisa personalizada. Pra saber mais é só clicar AQUI!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Zeca me deu um sorriso hoje


Acordei cedo pra preparar o café, Clara ainda estava na cama... Acho que ela sonhou essa noite. 
Da cozinha deu pra ver quando a porta do quarto abriu, de lá saiu uma menina descabelada, de pijama e meia de "listrinha". Ela me olhou com uma cara desconfiada...Quase como quem fala sem palavras. Eu já sabia do que se tratava, era um daqueles dias que a gente acorda feliz, que por mais que as coisas estejam difíceis, o mundo parece te sorrir com uma expressão de "vem aproveitar a vida baby"... Enquanto ela saía com um pedaço de pão na boca, a música no rádio refletia sua atitude... Eu sabia que Zeca falava especialmente pra ela...




segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Projeto 31 posts em 31 Dias

Olá pessoal, boa noiteee. O post de hoje veio um pouco atrasado pois a ideia é apresentá-lo no primeiro dia do mês, mas como "antes tarde do que nunca", aí está ele.

Eu sou o tipo de pessoa observadora na net...Eu olho praticamente tudo que me indicam e me organizo de forma a meus sites preferidos estarem sempre em um lugar só, no caso o facebbok. Isso é legal por que me poupa muito o trabalho de sempre ficar precisando abrir diversos sites diferentes. Pois bem, tem alguns grupos que eu participo, que é sobre blogueiras. Ou seja, é um espaço de divulgação e de troca de experiências. Eu acho bem interessante por que muita coisa que aprendi sobre blogs eu tive acesso dentro desses grupos.

Esses dias eu estava olhando uns posts e vi que muitas meninas usam das "tags" pra criarem conteúdo pro blog. Eu achei interessante por que existem várias tags diferentes que de certa forma nos "obrigam" a postarmos com mais frequência. Entãããoooo, entrando nessa onda, eu resolvi fazer um projeto chamado "31 posts em 31 dias". 

Já que esse é o último mês de 2013, nada melhor que fechar com um projeto básico e super fácil de realizar pra iniciar 2014 com todo o gás. Dos 31 posts eu já tenho 10 encaminhados, alguns já concluídos e outros não!

1- Post sobre guirlanda feita por mim! *.*
2- Crítica do filme xxxxxxxx e comparação dele com o livro;
3- Decoração da cidade pro natal;
4- Receita de uma comidinha deliciosa que eu vou preparar com umas amigas;
5- Doação de sangue;
6- Associações de Animais da cidade;
7- Decoração de quartos pequenos;
8- Resenha de um livro;
9- Dicas de páginas do facebook;
10- Texto pessoal.

Basicamente é isso, não sei se postarei nessa ordem, mas esses já estão "na bala da agulha" rsrsrs. Quero aproveitar e convidar outras leitoras a entrarem comigo no projeto. Alguém se habilita?



domingo, 1 de dezembro de 2013

Domingo é dia de preguiça

Não, o título do post definitivamente não combina comigo, por que eu trabalho logo cedo no domingo(assim como todos os outros dias). Todo dia eu acabo meio que como um zumbi. Pra mim, acordar cedo é uma tortura...daquelas de sair sem pentear o cabelo por causa da falta de coragem.


 E a única coisa que me faz acordar de verdade é um bom e quente café. Desde criança, acho que por influência do meu irmão eu sempre gostei de café. Coleciono canecas e vivo testando novas receitas que envolvam o grão. Um dia, pesquisando novas receitas de café, encontrei uma page que tem umas receitas maravilhosas!

Eu testei essa do café com aroma de canela e adorei, mas usei canela mesmo, em pó, por cima da espuma do leite. A combinação sempre me agradou por que os dois(café+canela) ficam com um cheiro incrível. Segue a dica pra quem gosta de café assim como eu!





sábado, 30 de novembro de 2013

Dica de site

Oh my God, Oh my god...Eu preciso compartilhar isso!!!

Navegando pela net eu descobri um site que é simplesmente incrível! O nome dele é Mixidão. A proposta é apresentar receitas de uma forma bem fácil e divertida.



Eu já estou apaixonada por que eu adoro cozinhar e as receitas são tá fofinhas. Vale até pro pessoal que não manja nada na cozinha e quer dar uma de cheff com os amigos! rsrs




 Esse pirulito de biscoito é maravilhoso. Já fiz inúmeras vezes antes mesmo de conhecer o site! Gosto sempre de trocar o recheio e fazer uns desenhos na cobertura em vez de só colocar granulado!!!


Essa última foto vai especialmente pra maior formiga que eu conheço. Minha Berinjela Vanessa que come até açúcar quando a vontade bate! ^^


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Uma história

"Essa tristeza imensa no peito, que cresce a cada dia não é nada...nada complicado...é uma espécie de "estar"...um chamado estar solitário..."


Hoje eu lembrei de muita coisa do meu passado e vim contar uma historinha pra vocês. Quando a compartilhei alguns meses atrás em uma roda de amigos, boa parte deles se identificou com pelo menos um pedaço dessa história. Ela não é bonita, não começa com "Era uma vez..." e como ainda não terminou não se sabe se terá um final feliz. A respeito dessa história, o que me resta é esperar. 

Em 2006 em uma sala do 1° ano de um colégio do interior, uma amizade se formava entre quatro garotas. Pra ficar bem claro: elas não iam e nem voltavam juntas da escola. Elas mal saíam juntas pra falar a verdade, praticamente se viam dentro dos muros dessa escola. Mas indiscutivelmente elas eram A-M-I-G-A-S. Daquelas de saber quando uma tá mal só de olhar??? Nos quatro anos de ensino médio muitas coisas aconteceram. Uma delas foi morar em Fortaleza, o que foi uma grande perda pro grupo. Depois disso uma delas se afastou um pouco, ainda mais triste...Ficaram apenas duas compartilhando intervalos de aula maravilhosos e todos os sonhos juvenis... Quando como uma surpresa, a amiga volta...é tudo lindo, renova-se a amizade e a batiza com uma lata de brigadeiro com amendoim devorado a 4 colheres...

Mas o destino é cruel e elas voltam a se separar. Uma reprova o 2° ano e a outra muda de sala depois da chegada de Fortaleza. Isso não importa, elas eram amigas e pronto. Nada podia mudar aquilo...exceto o tempo.

Com o fim do ensino médio(pelo menos pra três delas), as coisas começaram a mudar, duas entraram logo na Universidade, mas devido aos horários já que uma estudava pela manhã e a outra à noite elas mal se viam. Outra dava notícias, mas nunca aparecia e a última ainda mantinha-se no colégio, infelizmente, praticamente isolada do resto do grupo.

Mas como amigas não se separam, um encontro foi marcado, um dia, uma hora, um lugar...conversas, risadas, saudades e era tudo flores de novo... Mas desse encontro surgiu uma promessa: Levar uma das amigas à praia. Como esta nunca tinha pisado nas areias branquinhas da praia e nem entrado no mar, elas prometeram que quando isto acontecesse, elas estariam juntas.

Em 2013, depois de cinco anos, as que estavam na Universidade se formaram e a outra entrou pro Curso de Jornalismo na UFCA...merecido! O abandono de uma delas foi difícil...ir embora sem se despedir, partir pra tão longe sem nem sequer dizer Adeus?...

Também em 2013, aquela amiga foi à praia...mas sem as suas companheiras. O grupo se desfez, assim fácil, como se nunca tivesse existido...apesar da saudade e dos inúmeros "vamos marcar algo?", tudo continua na mesma. O tempo realmente é cruel, agora elas se dividem entre as obrigações da maturidade, trabalho, família... E pras amigas só o chat do facebook e as memórias que jamais irão sumir.




quarta-feira, 20 de novembro de 2013

1° Sorteio do Blog

Olá pessoal. Hoje vim falar pra vocês sobre todas as novidade que eu tenho aqui no blog e sobre a primeira parceria que vai dar um presentinho para um sortudo ou sortuda.

Primeiro as novidades... Pra quem não sabe eu trabalho em uma padaria com o meu irmão. Desde criança eu alimento uma paixão por culinária. Recentemente em uma conversa ele me sugeriu postagens sobre alimentação de forma geral, assim eu resolvi iniciar uma coluna sobre alimentação, tanto dicas e informações como pratos que eu cozinho.

Em segundo lugar o blog vai ficar de cara nova em breve. Com algumas mudanças que vem acontecendo, ele precisa acompanhar as minhas rotinas e assim, crescer junto comigo.

Por ultimo(por enquanto que tem mais coisa logo mais) eu vim apresentar um novo parceiro!


A Bad Trip  é uma loja de um grande amigo que tive o prazer de conhecer durante a faculdade. Eu vi o desenvolvimento das idéias, as criações e a loja virtual ganhar corpo em poucos anos. Nem preciso falar que sou fã e já comprei algumas queridinhas né? rsrsr

Chamadas de  "camisas divertidas", esses modelos deixam qualquer look mais descontraído e fazem muito sucesso, principalmente pelas estampas diferentes. Existem inúmeras formas de usar essas camisetas e as possibilidades de combinações são infinitas. Caem bem em eventos informais ir ao shopping ou na sorveteria, e combinado corretamente dá pra usar em atividades familiares, eventos com os amigos e para algum show.

Por isso estou trazendo pra vocês a oportunidade de ganhar uma camisa da cor, tamanho e estampa desejados


Pra participar é muuuito simples. Basta curtir o blog e a fan page da loja, fácil né? O sorteio ocorrerá dia 30 de Dezembro e será divulgado aqui no blog e na fan page do blog. Os links estão aí embaixo.

Fan page Bad Trip
Fan page do Blog


Boa Sorte!!!

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Um tempo pra pensar

Alguém aí já teve um tempo de bloqueio??? Daqueles que não existe vontade pra fazer nada, nem coragem, nem criatividade.... De vez em quando eu tenho alguns e olhar bobeiras na net me ajudam a desviar a mente de ideias estúpidas.

Esses dias eu estava olhando aqueles posts de auto ajuda que ensinam como ser feliz, como emagrecer, como enricar, como combater a solidão e etc...kkkk...Ou seja, totalmente fora de mim. Mas se pararmos pra pensar, muitas dessas dicas são super válidas e parecem super óbvias. Exceto que raramente as praticamos.

Como algumas dicas eu achei bem interessante, resolvi postar um compilado de images que separei. Espero que gostem.











segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Entrevista com Igara Sampaio

Olá pessoal, hoje eu resolvi fazer um post diferente do que estou acostumada. Recentemente quem lê o blog(oi?), soube que me tornei colaboradora do blog "Vinis e outras Coisas" da Igara. Sendo assim, já que lá o pessoal já me conhece, resolvi apresentar ela pro pessoal daqui(oidenovo?)!

Fiz uma entrevista com ela e espero que gostem! Aproveitei e fiz umas perguntas sobre o blog dela, por que algumas pessoas me perguntaram como era ter um blog, o que era legal, por que eu quis, etc. Mas o meu é bem novinho então preferi alguém mais experiente pra responder essas coisas.


Sendo assim eu trouxe essa moça lindissima aí da foto!!!

-Nome: Igara Sampaio
-Idade: 21 anos
-Mora em: Barbalha
-Musica preferida: blowin in the wind- Bob dylan
-Livro preferido: Os Delírios de consumo de Becky Bloom
-Filme preferido: Sex and The City ( todos )
-Serie preferida: Não sou muito de assistir séries, mas curti bastante Gossip Girl

-O que mais gosta de fazer nas horas livres? Fotografar e sair com os amigos

-Quando criou o Vinis e Outras Coisas? No final do ano passado.

-Por que ? Porque sentia a necessidade de compartilhar com as pessoas as coisas que eu curtia e também postar fotografias e conhecer gente nova.

-Foi seu primeiro blog? Não não o meu primeiro bog criei acho que tinha uns 13 anos, ainda no site da dakotinha, depois mudei para um no weblogger ( que hoje nem existe mais rsrs) ai passei uns anos sem ter blog e voltei com o "Hoje não deu praia" que acabou não dando certo ai resolvi criar o Vinis e outras coisas e hoje me dedico bastante a ele.

-Como escolheu o nome? Surgiu do nada na minha cabeça antes mesmo de criar o blog, tipo adoro coisas antigas e tenho  vários vinis coloridos aqui em casa rsrs.

-Como escolheu o tema? Na verdade não tem um só tema, eu queria postar tanto sobre moda, como fotos, livros e tutoriais.

-O que você acha que faz seu blog ter tantos seguidores? Acho que por causa das fotos o pessoal visita mais quando posto elas hehe

-Como você divulga seu blog? No facebook e também comentando em outros blogs.

-Que dicas dá pra quem tá começando? A ter paciência, porque no começo é muito difícil achar seguidores e também falta assunto as vezes. rsrs

-Você mesmo edita seu blog? A aparência dele sim, mas as postagens hoje tenho ajuda de colaboradora. (Eu, haha)

-De que assunto gosta mais de falar? Fotografia.

-Qual era sua ideia quando resolveu criar um blog? A ideia mesmo era fortalecer a criação de blogs aqui na região e fazer amigos. Hoje conheci uma galera que tem ótimos blogs do Cariri.

Acho que é isso pessoal. E uma pequena observação, fora o gosto por moda, nós temos muita coisa parecida, até a música que ela escolheu é a primeira da minha playlist. Haha
É que eu passo muito tempo trabalhando e lá eu tenho liberdade pra ouvir as músicas que gosto! ^^



Hey mama rock me

Infinitamente apaixonada por essa música... *O* Apresento-lhes: Wagon Hegel- Old Crow Medicine Show

Coloca o fone, deite-se e dê play! Tá preparado pra bons sonhos???




Chorus:
So rock me mama like a wagon wheel
Rock me mama anyway you feel
Hey mama rock me
Rock me mama like the wind and the rain
Rock me mama like a south-bound train
Hey mama rock me


Refrão:
Me balance mamãe como uma roda de carroça
Me balance mamãe mesmo como você sente
Ei mamãe me balance
Me balance mamãe como o vento e a chuva
Me balance mamãe como um trem sul-bound
Ei mamãe me balance



domingo, 10 de novembro de 2013

Só o que for real.

Só o que for real.



Tem dia que me sinto esmorecer, tem dias que eu nem sequer consigo falar ou escrever. Sinto algo dentro de mim que não consigo explicar, nem minha alma poética me faz transpirar.
Tal situação não sofre por amores perdidos nem muito menos por ganhos futuros. Não tenho o coração em pedaços ou a mente insana, sou apenas uma pessoa. Um ser com alma e pensamentos que gosta de filmes e leite gelado pela manha. Que ama, que chora e que sonha.
Minha situação é amena, nem tudo está ruim, mas nem tudo está bom, não posso reclamar.
Tenho o que é necessário e não quero realizar meus desejos, só quero isso: uma boa vida e quem sabe se tiver sorte, envelhecer e morrer como qual quer um.



Esse texto é de um grande amigo chamado Fernando Mesquita. Ele divide comigo o desejo de publicar livros e de sair dessa vidinha que nós temos. Eu simplesmente adoro ele e sou muito triste por que só vim realmente conhecer a pessoa maravilhosa que ele é depois que ele foi embora. Agora nós temos todos os quilômetros que separam Juazeiro de Fortaleza entre nós, mas graças à essa coisa maravilhosa chamada Internet eu falo com ele sempre.

É engraçado essas peças que a vida prega na gente né? Estudávamos em cursos diferentes mas na mesma instituição, por vezes o flagrei lendo nos bancos de madeira do Campus e por vezes ele passava enquanto eu fazia isso, mas nunca paramos pra nos conhecer. Hoje sabemos um pouco sobre cada um e nos importamos com o que sentimos, ele é um daqueles amigos que só faz bem sabe???

Alguém aí tem um amigo assim? Que mesmo longe é indispensável e insubstituível?

Tag: Se eu fosse...

Fim de semana meio depressivo, séries, músicas lentas e sorvete resulta em total falta de criatividade e preguiça pra escrever um post mais interessante! ^^


Se eu fosse um mês: Janeiro
Se eu fosse um dia da semana: Sábado
Se eu fosse uma hora do dia: Meia Noite
Se eu fosse uma estação do ano: Inverno
Se eu fosse um planeta: 
 Marte 
Se eu fosse uma direção: Pra Cima
Se eu fosse um móvel: Rede
Se eu fosse um pecado: Luxúria
Se eu fosse um sentido: Tato
Se eu fosse uma pedra: Jade
Se eu fosse uma planta: Pé de Tambor(era assim que eu chamava, não sei se é o nome mesmo)
Se eu fosse uma flor: Girassól
Se eu fosse um clima: Frio
Se eu fosse um prato: Massa
Se eu fosse um instrumento musical: Violão
Se eu fosse um elemento: Terra
Se eu fosse uma cor: Azul
Se eu fosse um animal: Andorinha
Se eu fosse um som: 
O que Branca de Neve faz quando está na floresta
Se eu fosse uma música: Se enamora- Tiê
Se eu fosse um sentimento: Raiva
Se eu fosse um lugar: Mar morto
Se eu fosse um sabor: Doce
Se eu fosse uma palavra: Oi

Se eu fosse um objeto: Espelho
Se eu fosse uma parte do corpo: Boca
Se eu fosse um número: 02
Se eu fosse um símbolo: +
Se eu fosse um filme: Uma mente Brilhante



E ai, gostaram? (definitivamente não lembro de onde tirei esse post, mas gostei e taí!)

sábado, 9 de novembro de 2013

"Se"

Tem uma música de Djavan que diz assim: “Não há como doer pra decidir, só dizer sim ou não, mas você adora um “se”...”. Por que as pessoas estúpidas adoram um se???, Por que não ser sim ou não, concreto ou inexistente, amor ou amizade, flores ou espinhos??? Por que tem que ter um maldito se???

E se a noite tiver sido boa? E se ele gostar de mim? E se ele me ligar? E se? Pare de usar o se e comece a usar...não meu bem, não use nada. Pare de ser estúpida, quanto mais tempo você passa pensando nas oportunidade menos chance você tem de perceber uma real oportunidade. Vai dizer que nunca ouviu falar de uma pessoa que deixou de sair com a “turma” por que estava esperando um “telefonema-do-carinha-da-festa-da-noite-passada-que-prometeu-ligar-no-dia-seguinte”? Bom, isso nunca aconteceu comigo, mas tenho não uma, mas algumas amigas que deixaram de aproveitar boas oportunidades esperando aquele gato cair do céu. Seja sincera e não apenas com os outros, mas com você mesma, é possível e até muito provável que ele não vá te ligar, aceite isso, as coisas não acontecem como num conto de fadas.


Não há como doer pra decidir
Só dizer sim ou não
Mas você adora um se (8)


Por isso, deixe de ficar sonhando acordada e levante pra vida. Seria tão fácil se (lá vem ele de novo) as pessoas compreendessem que sendo diretas tudo seria mais fácil, se deixassem de enrolar, a situação seria outra, sem medo, sem receio, sem voltas e rodeios, seria tudo ou nada, um milhão ou um real.

Solta o som DJ- Musicas pra ouvir na academia

Falei em um post anterior que eu pretendo participar de uma corrida aqui na minha cidade que acontecerá no dia 24 desse mês. Várias pessoas já disseram que é muito difícil que eu consiga completar a prova, mas eu estou gostando tanto dessa minha nova rotina que sinceramente não ligo muito, nem para os comentários ou para possibilidade de não concluir minha promessa.

Iniciei nessa segunda feira atividades físicas e uma reeducação alimentar. Estou malhando em uma academia pertinho da minha casa e estou simplesmente amando. Os instrutores são legais, as pessoas estão realmente interessadas em malhar, e não se exibir, e pra deixar minhas duas horinhas de exercício incrivelmente perfeitas, a academia coloca umas músicas de deixar até a alma empolgada. rsrsr

Como eu amo musica, é meio difícil pra mim ficar parada e calada. Passo o tempo inteiro cantando. O que não é muito bom por causa da respiração, mas eu gosto. Entããããooo...eu fiz uma listinha singela de musicas maravilhosas pra você ouvir enquanto malha, então coloca o tênis e dá play!








quinta-feira, 7 de novembro de 2013

E mais uma vez eu sonho graças à Dan Brown

Nos últimos posts vocês souberam que eu estava lendo o livro "Inferno" de Dan Brown. Até nas fotos que eu fiz com a Igara, eu estava com ele... Na verdade quis aproveitar que ia de ônibus pra cidade da Igara, que fica aqui pertinho, e levei o livro pra ir adiantando a leitura.

Pois bem, eu finalmente o terminei. \õ/ E vou confessar pra vocês que cheguei até a sonhar com algumas partes do livro e fiz uma resenha mais baseada na minha opinião. Eu quero mesmo que vocês se interessem pela leitura e entendam por que eu gosto tanto do autor.



O livro é incrível. Procurei diversas palavras pra descreve-lo mas só essa realmente expressa o que achei. Dan Brown mais uma vez consegui me fazer mergulhar de cabeça em uma história e ansiar aos pulos o resultado do enredo.

Sempre defendi que minhas leituras se baseiam na necessidade de desligamento. Antes que você pense que sou louca eu explico. Quando eu pego um livro, eu não costumo parar e pensar sobre ele, não tento descobrir o que acontece e nem fico discutindo sobre a história. Quando eu pego um livro eu simplesmente me deixo levar pela leitura e liberto minha mente pra que ela construa cenários diversos e apegos por personalidades. Isso sempre foi muito fácil levando em conta que minha paixão é por livros de fantasia. Mas Dan Brown apresenta acima de tudo, histórias possíveis. O Enredo que ele nos apresenta, apesar, de complexo e extenso é facilmente imaginado e principalmente facilmente apaixonante. Nessas horas eu preciso discordar veemente de um colega que ousou dizer que Dan Brown é superficial e fraco. Minha  resposta é simples: Você não leu como eu li.



Deixa eu apresentar a sinopse do livro(literalmente): No meio da noite, o renomado simbologista Robert Langdon acorda de um pesadelo, num hospital. Desorientado e com um ferimento à bala na cabeça, ele não tem a menor ideia de como foi parar ali.
Ao olhar pela janela e reconhecer a silhueta do Palazzo Vecchio, em Florença, Langdon tem um choque. Ele nem se lembra de ter deixado os Estados Unidos. Na verdade, não tem nenhuma recordação das últimas 36 horas.
Quando um novo atentado contra a sua vida acontece dentro do hospital, Langdon se vê obrigado a fugir e, para isso, conta apenas com a ajuda da jovem médica Sienna Brooks.
De posse de um macabro objeto que Sienna encontrou no paletó de Langdon, os dois têm que seguir uma série inquietante de códigos criada por uma mente brilhante, obcecada tanto pelo fim do mundo quanto por uma das maiores obras-primas literárias de todos os tempos: A Divina Comédia, de Dante Alighieri.
Pronto, sem spoilers. Enxuto e direto como o próprio livro apresenta. Não vou nem mencionar que essa breve, curta e superficial introdução não consegue, nem de longe, apresentar a grandiosidade do livro. Perdoe-me se você não gostar. Mas Dan Brown foi o primeiro autor que me fez gostar de uma leitura mais adulta.

Nos livros desse autor eu aprendi que é sempre bom a gente não se apegar muito a personagens, a maioria deles não são 100% confiáveis. Pra mim que me envolvi, choro, rio e até sonho com a história, tentar me desligar de alguém que gosto é difícil, pior ainda quando gosto de personagens secundários em que a chance deles morrerem é bem grande.

O que eu mais gostei foi a relação equilibradíssima apresentada no filme sobre a loucura de um cientista do século 21 e a magnífica obra de Dante Alighieri. Que por sinal, como é um poema, nunca senti muita vontade de ler. 

No livro, o leitor se encontra com uma acalorada discussão sobre o crescimento populacional do planeta e o resultado disto para o futuro. Na minha opinião, a exploração do tema é magnífica e pode me chamar de louca(pra quem leu o livro) mas eu adoraria a solução proposta pelo maluquete...kkkkkk

A história é bem agitada e se você não estiver atento durante a leitura pode acabar se perdendo. Como eu lia muito no trabalho e às vezes precisei parar pra atender os clientes, precisava voltar e reler o trecho pra me situar. Chegou uma hora que eu estava tão desesperada pra saber o que estava acontecendo(eu realmente me envolvo nas histórias) que deixei passar um detalhe importantíssimo... Precisei voltar pra poder entender tudo e me maldizer por ter sido tão burra e não ter compreendido tudo antes. haha

Eu com certeza indicaria esse livro pra quem gosta de se apegar à leitura. Ela não é cansativa e nem enjoativa, sem falar nas reviravoltas que a história dá. De vez em quando eu fazia aquela cara de: o.O (Não acredito).

Eu ainda preciso dar uma estrelinha à apresentação dos personagens, que é feita de forma bem sucinta, dica de ouro: Nunca confie nos personagens de Dan Brown, leia bastante, compare os livros, como eu gosto de fazer e você entenderá. 

Apesar de as coisas não mudarem* muito nos livros de Dan(só pros íntimos). Eu gosto bastante e desejo muitíssimo todos eles na minha coleção.

E você, já leu algum ou sentiu vontade de ler? Espero que eu tenha ajudado a despertar o leitor que há em você! rsrsrs

*Em todo os livros, um detalhe se repete... Robert Langdon é o CARA, segundo o autor. Ele sabe tudo, desvenda tudo e quando ele não sabe é por que ele não lembra...kkkk (Piada interna só pra quem leu)

Tive medo do post ficar muito grande então coloquei só o mais importante que é sobre o livro. Sobre minha opinião, raivas e mágoas, você encontra AQUI.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Um horror na infância

Uma vez eu estava em casa, no computador no quarto do meu irmão e do nada comecei a me arrepiar. Eu sempre sentia essas coisas (as vezes eu sentia quando alguém morria).
Só que eu era curiosa que só...mas também medrosa pra caramba. Mas como a curiosidade foi maior eu fui andando com o nosso cachorro pela casa pra ver se eu descobria o motivo do meu incômodo. Eu fui segurando na coleira dele por causa do medo, por precaução né?

Eu sai andando bem devagarzinho pela casa, olhando em todos os cômodos. Quando eu ia chegando na sala de jantar, meu cachorro começou a latir e arrepiar o pelo das costas como os gatos fazem. Achei muito estranho e é claro que fiquei me pelando de medo. Parado na entrada da sala, ele ficou só latindo olhando pra cima, especificamente pra um canto na parede.

Eu não tive coragem de olhar, fiquei segurando ele e encarando o chão, sem forças pra puxá-lo pra longe dali. De repente cai uma gota de um liquido vermelho no chão, eu me assustei e olhei pra cima. Tinha uma mulher na parede de cabeça pra baixo, com os cabelos esvoaçantes. Ela estava vestida de branco mas a roupa estava toda manchada de sangue. A garganta dela estava cortada, mas os olhos estavam abertos... fixos em mim.

Aí o olho dela encheu de água e caiu uma lágrima. Eu estava dura, parecendo uma estátua, segurando meu cachorro pela coleira. Um dos braços dela que estava aberto, pendeu e caiu, como se ela estivesse sem força. Do susto soltei meu cachorro e ele avançou contra a parede, tentando morder a mulher. Por sorte(ou não, afinal não há nada de sorte nesta visão) ela estava alta demais pra ele alcançar.

Avancei na tentativa de pegar ele e puxar de volta, sem querer pisei no sangue e vi que era de verdade. Quando olhei pra cima ela despencou. Parando antes de chegar ao chão, seu rosto ficou bem colado ao meu. Com o susto fechei meus olhos e esperei... Alguns segundos depois eu abri, e ela não estava mais lá.

Mas a mancha de sangue no meu pé só confirmava meu horror. Aquilo realmente tinha acontecido. Soltei meu cachorro que já não latia mais e saí com o pé levantado pra não manchar o resto da casa. Limpei o sangue e nunca comentei nada com ninguém. Até agora.

domingo, 3 de novembro de 2013

II Corrida Unimed Cariri

Talvez eu esteja ficando louca. Ou talvez finalmente a sanidade esteja tomando conta de mim. Mas hoje eu me propus um desafio. Talvez o maior da minha vida e que só interessa a mim. Mas é algo que eu quero tanto que eu precisava compartilhar com vocês (oi, tem alguém ai?).

Eu sei que eu compartilhando, eu precisarei mesmo concluir por que se eu não conseguir a vergonha será maior. rsrsr

Hoje eu estava navegando pelo face quando uma amiga postou essa foto. Eu já sabia que a Unimed promovia o Passeio Ciclístico, mas corridas não. Como amanhã eu estarei entrando na academia e mudando meus hábitos alimentares, achei que seria uma boa ideia me esforçar um pouco mais e participar da corrida. Nem que seja o percurso menor, de 5km.



Pra muita gente isso pode não significar muita coisa, mas tenho que confessar que desde que entrei na faculdade eu fui ficando cada vez mais sedentária. Ser gordinha não é um problema, mas a partir do momento que isso interfere na sua saúde, é hora de parar e pensar em como você tá tratando seu corpo. Com a faculdade eu acabei ficando muito sedentária e consequentemente meu peso aumentou consideravelmente. 

Desde criança sempre fui gorda, mas atividades físicas sempre fizeram  parte da minha vida. Fui goleira de futebol e Handebol. Pratiquei vôlei, fiz academia e sempre fiz caminhadas, porém, com o início da faculdade meus dias eram destinados ao trabalho e as noites ao estudo. Assim, me movimentar ficava cada vez mais difícil, meu único momento era nas férias que sempre passei fazendo caminhada pra não deixar o corpo endurecer(não no bom sentido).

Depois que fui trabalhar na padaria com meu irmão, percebi que estou menos disposta. apesar de estar rodeada de massas e doces o dia todo eu não engordei, porém não sinto ânimo pra malhar quando chego em casa depois de passar o dia em pé desde as 6 da manhã. Desde Agosto, quando terminei o curso de Administração que simplesmente fico em casa na frente do computador.

Esses dias eu fiz minha inscrição pra um evento da UFC chamado Nativus, ele normalmente encerrava a semana de Administração na faculdade, mas dessa vez as datas ficaram separadas. A questão é que o passeio consiste em trilha ecológica, arvorismo e arqueirismo, que amo de paixão. Eu estava com medo de não aguentar fazer todas as atividades e prejudicar minha equipe, pois o passeio consiste em uma competição em que equipes realizam atividades propostas pelos organizadores, sempre utilizando métodos Administrativos mas aliados à natureza. 

Pra minha felicidade eu confundi a data desse evento e descobri que tenho mais uma semana antes do dia. Sendo assim, eu passarei uma semana de trabalho in tenso a fim de melhorar meu condicionamento físico e depois, a rotina continua com corridas diárias pra poder participar da corrida Unimed.

Me esforçarei bastante e espero realmente conseguir. Que tal se juntar a mim????

sábado, 2 de novembro de 2013

Um amor que nunca tive

Quando a gente se reencontrar eu vou pular em seus braços e dizer que te amo. Não esperarei nenhum segundo mais para isso por que o tempo que passei longe foi demais.

Sinto falta de cada pedaço teu, do teu cheiro nos lençóis, do teu cabelo desarrumado, das tuas manias com cores e do seu bla bla bla sobre filmes. Sinto falta de acordar a noite depois de um pesadelo e encontrar segurança em teus braços. Sinto falta de provar do teu café amargo feito no bule vermelho que decora nossa cozinha e de saber que as panquecas que me esperam são as melhores do mundo.

Procurei hoje tua camisa listrada no meu guarda roupa e encontrei aquele teu velho gorro de lã. Lembro-me que discutimos sobre a real necessidade de você comprar aquilo e hoje preferia que ao menos você tivesse levado. O fato de você te-lo deixado no apartamento só me prova mais uma vez que você não quer nada que o faça lembrar de mim.

Preciso te encontrar só mais uma vez pra que eu possa dizer a falta que você faz na minha vida e como tudo fica tão cinza quando você não está por perto. Queria te dizer que os meus amigos andam reclamando por que aquele meu riso de lado não aparece desde que você sumiu da minha vida. Queria te dizer que fui uma boba em não entender que suas manias só te deixam ainda mais perfeito... e principalmente que sinto falta de cada uma delas.

Queria eu poder viver isso tudo de novo, queria eu poder olhar de novo pra você enquanto dorme depois de um dia cansativo sabendo que na manhã seguinte você ainda estará lá. Queria eu não ter ido embora daquela forma...sem nem te dizer Adeus. Queria eu que o tempo voltasse!

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Sabe uma coisa horrível: Amor


Sei que isso é manjado, todo mundo xinga, todo mundo comenta, uns criticam e outros defendem, mas eu nunca falei nada por que sempre disse que amor de verdade a gente não descobre até a hora da morte. Eu sempre disse que a gente só sabe quem amou de verdade naquele ultimo suspiro. Sane quando mais nada pode mudar ou acontecer, pronto, é naquele momento que podemos identificar quando o amor passou em nossas vidas.

Hoje eu mudei um pouco, continuo com as mesmas opiniões quando o assunto é amor de casal...Acho horrível quem diz "te amo" pra todo namorado. Mas em alguns amores eu já acredito, amor de amigo, que acreditem, quando é amigo de verdade não acaba. Tenho um caso de uma pessoa que não quero ver nem de longe(literalmente), mas ainda a amo como quando começamos a amizade. E isso por que boa parte de mim foi construído com a ajuda dela: os gostos, a personalidade, o jeito... Só que esse amor eu só quero longe, como uma lembrança sabe? Já é bem diferente do amor que sinto pelos amigos de hoje, os que quero perto, dividindo momentos, recordações, risadas e uma bela panela de brigadeiro.

Acredito também em amor pra filho, não de mãe ou de pai, mas pra filho. Sabe aquilo que você ama tanto que faria de tudo?Pois é! Tenho duas filhas de quatro patas que amam a anos e que as amo também. Sei que poderei ser criticada por comparar amor de mãe e filho por amor de mãe e filho-bicho, mas é tudo filho sabe? E é tudo amor!

Mas e quando não há reciprocidade? Quando um amigo não te compreende mas você o ama tanto que não desiste de faze-lo entender como você é ou se sente? E quando não tem mais jeito e o amor do outro lado se vai? Quando as diferenças são maiores que a vontade de estar perto e as coisas simplesmente saem do controle? Quando o ciume cresce e ver aquele amigo com outro amigo torna-se insuportável? Aí você pára  e se pergunta: Quando deixei de amar?